A diferença entre editoras, serviços editoriais e plataformas de publicação!

tipos de editoras

Em termos simples, uma editora é uma empresa, ou organização, que coordena o processo editorial e de publicação de obras impressas como: obras literárias, jornais, revistas, folhetins, partituras, etc. 

Logo, ganha o nome de editora toda empresa que emprega a publicação de obras impressas e realiza serviços editoriais. Mas quais são as diferenças entre elas?

Editora Tradicional:

Editoras que trabalham com contrato e compra de direitos autorais e de publicação. Neste modelo de editora o autor assina contrato e não tem como responsabilidade o processo editorial, a editora arca com os custos de produção, publicação e investimento em marketing. São as mais conhecidas editoras do mercado. Dificilmente autores iniciantes ou pouco conhecidos são foco de contratação dessas editoras. Dado o tamanho do investimento necessário, as editoras trabalham com livros de alto e rápido retorno em número de vendas. 

Editora Comercial:

Neste modelo as editoras trabalham com um contrato de direitos parciais, portanto, o autor também investe financeiramente no processo editorial e na publicidade de sua obra. Geralmente o investimento é alto e não é garantia de sucesso, mesmo com esforço por parte da editora. A produção e publicação ficam na responsabilidade da editora, com pouca participação do autor durante a execução do projeto. 

Editora Independente:

Editoras independentes trabalham com baixa tiragem, mais íntimas no processo editorial para com o autor que publica com o modelo. As editoras independentes também trabalham com investimento ou divisão de direitos autorais e de vendas, o autor tem uma participação pequena durante o projeto e pode ou não ter uma nova tiragem de livros, de acordo com contrato ou sistema de publicação da empresa escolhida. 

Plataforma de Autopublicação:

Sistema de publicação onde o autor é responsável por elaborar e produzir a parte editorial do seu livro. Assim, registros, revisão, diagramação, capa e investimento em marketing partem do prórprio autor. A vantagem do sistema de autopublicação é a independência contratual, ou seja, somente o autor é dono do seu prórprio texto. 

Neste ponto, a UICLAP marca em diferencial, além de não ter contrato de fidelidade, não ter participação nos direitos autorais, a plataforma não exige registros, não impõe valor no produto final, ou seja, o autor escolhe quanto quer ganhar. A UICLAP também trabalha com um exclusivo sistema de medalhas, onde por meio das vendas, os autores sobem posições e ganham benefícios em divulgação e comercialização das obras também pela Amazon. 

Serviços Editoriais:

É um conjunto de funções, ou etapas de produção, que ficam sob a responsabilidade de um profissional editor, no caso das editoras tradicionais, comerciais e sob as responsabilidades dos profissionais de cada parte, no caso do trabalho independente. 

A lista de etapas inclui: copidesque – a preparação do texto, uma revisão mais profunda que analisa o texto em sua estrutura linguística; diagramação – formatação e edição da imagem do texto; revisão – correção e análise da língua portuguesa na obra; capa – elaboração do material de capa, em alguns casos, banners de divulgação e materiais de marketing extras. Além de registros, leitura crítica, leitura de sensibilidade, edição de foto e imagem, entre outras partes. 

Para autores independentes, os trabalhos podem ser contratos individualmente, com profissionais diferentes, de acordo com escolha e preferência do autor ou responsável pela obra. Já no caso de autores com trabalhos em editoras tradicionais, comerciais ou independentes, essas etapas são realizadas por profissionais escolhidos e contratados pela própria editora, de acordo com a linha editorial que segue. 

A UICLAP deixa que o próprio autor escolha com quem deseja realizar o seu projeto. Não faz exigências aos autores, de maneira que alguns fazem todo o trabalho editorial sozinhos. A nossa missão é democratizar a publicação de livros, sabemos que cada autor tem uma realidade pessoal diferente do outro, e pensando em todos, não nos prendemos em exigências editoriais. 

Acreditamos que quem deve julgar o conteúdo de um livro é o leitor. O leitor irá determinar se um livro é bom ou não, é com base no feedback dos leitores que os escritores podem realmente desenvolver o seu trabalho. 

Sem amarras, sem análises, sem exigências e dando suporte na produção e impressão das obras, materializando sonhos, este é o sistema de autopublicação da UICLAP. Faça parte você também! 

 

A diferença entre editoras, serviços editoriais e plataformas de publicação!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo