Você sabe o que é Storytelling?

storytelling Uiclap

Algo arraigado na história da humanidade é a nossa habilidade de contar histórias. Essa habilidade vem se desenvolvendo e se aprimorando ao longo dos séculos, e nos trouxe até aqui.

Em termos simples, storytelling nada mais é do que contar histórias. 

Nossa história e a construção das civilizações dependem, e muito, da habilidade de contar histórias. Não importa se as histórias estarão presentes ao redor de fogueiras, nos almoços de família, nos treinamentos empresariais ou nos livros, todos nós somos exímios contadores de histórias. 

A questão é que fazemos isso naturalmente, sem nenhum treinamento ou instrução narrativa, essa falta de educação narrativa se torna mais evidente em algumas situações. É aí que nasce o Storytelling (assim, com letra maiúscula) para nos capacitar e servir de guia na construção de narrativas. 
Ele pode ser determinante na conquista de leitores e no seu marketing.

O que é Storytelling?

Storytelling é a habilidade de construir narrativas com propósitos, focadas, marcantes e, principalmente, objetivas. 

Essa definição traça alguns passos que podemos dar para construir, ou descobrir, boas narrativas. 

Para os escritores essa técnica pode ser decisiva na maneira como escreverá o seu livro. 

A importância do Storytelling:

A principal importância é traçar o objetivo com o qual contamos uma história. Pense bem, escritor, ninguém constrói uma narrativa simplesmente para nada, sem pensar em chegar a algum lugar.  Toda narrativa tem um objetivo. 

A técnica também ajuda a organizar e aprimorar a história, tornando-a envolvente, cativante, comovente e única para o público a quem se destina. 

Por meio de algumas etapas básicas, o desenho da sua narrativa pode receber destaque.  

No Storytelling tudo tem um propósito, nada no texto estará nele simplesmente por estar, é preciso conhecer e entender cada decisão. 

No texto, mesmo os sentimentos, posturas e propostas, foram inseridas na narrativa de caso pensado. Isso significa que será mais fácil para o escritor se conectar com o seu público-alvo. 

Na UICLAP acreditamos que o público deve decidir se uma história é boa ou não. Além da preocupação com a estética do livro, revisão, diagramação e capa, você deve se preocupar com o conteúdo.

Como criar um Storytelling?

Escreva um resumo da ideia que acabou de ter. Partimos agora daí. 

1- Pense na estrutura. 

Sua história deve ter começo, meio e fim. Mesmo para uma história que não tenha uma cronologia linear, pensar no seu ponto de partida, desenvolvimento e na sua conclusão, é essencial. 

Lembre-se que o público que foi conquistado nas primeiras páginas do seu livro, pode abandoná-lo a qualquer momento, se você deseja manter “a chama acesa”, estruture o seu texto. 

2- Seja claro na mensagem. 

Uma mensagem com boa direção, forte e objetiva pode tornar a sua história ainda mais memorável. Pense no que deseja contar. Entenda todos os porquês envolvidos em cada decisão que tomar na construção do texto e seja objetivo. 

3 – Pense no ambiente. 

Com tudo decidido, a ambientação da narrativa deve gerar identificação. Ainda que você crie um mundo do zero, certifique-se de fazer isso muito bem, com muito cuidado. 

Nunca deixe de ter a compreensão de que um texto precisa de tempo para se tornar real. Estude bastante, pesquise muito e teste possibilidades. Tome tempo para construir a ambientação de sua história e decidir qual a importância de cada lugar para a sua história. 

4- Trabalhe o conflito. 

Toda boa narrativa precisa de um ponto de conflito. Atenção: ele não deve ser rápido, fácil demais ou simples demais. Conflitos demandam tempo, conflitos são o seu ponto central de atração do leitor, se fizer escolhas fáceis demais, óbvias demais, seu leitor não vai seguir com a leitura. 

5- Clímax. 

O ponto onde tudo se resolve ou se desfaz. Lembre-se de não ser rápido demais em escolher soluções fáceis. O clímax é um ponto essencial para que a narrativa se resolva. É, como o nome bem diz, o ponto mais alto da construção de sua história. Capriche. 

6- Cuide e conheça os seus personagens. 

Os personagens são o meio de condução para que, tudo o que você criou, aconteça. São eles que vão levar a sua mensagem para o público, os sentimentos e serão os principais responsáveis pela identificação do leitor com o texto. 

Trabalhe os diálogos, os pensamentos, expressões, tons de voz, personalidades, construa histórias que os levaram até o momento do seu texto, saiba quem são eles, quais os sonhos, ambições, objetivos, de onde saíram e para onde irão. Seja sólido. 

7- Abuse da criatividade. 

Sabemos que não estamos inventando a roda, mas podemos pensar em maneiras de deixar a invenção mais criativa, mais segura, mais cheia de personalidade. Seja instigante, se envolva. Pense nos pontos que mais te atrai nos livros, pense nas escolhas que faria, aproveite o momento para se permitir criar. 

Acima de tudo, lembre-se que o objetivo principal de trabalhar um Storytelling é fazer a sua mensagem chegar de maneira clara, objetiva e gerar identificação. 

Aproveite a dica e se jogue! Conte com a UICLAP para materializar o seu sonho de publicar um livro.

Você sabe o que é Storytelling?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo