Quando devo usar a vírgula?

Como usar a vírgula?

Já abordamos um número considerável de dicas de escrita, mas a pergunta que não quer calar e pode fazer toda a diferença no seu processo de escrita é: E a vírgula, quando devo usar? 

Vamos lá, para começarmos a fazer um apanhado sobre essa senhora, a vírgula, precisamos nos lembrar que ela exerce três funções essenciais. Anota aí:

  1. Separar orações e palavras que precisam de destaque; 
  2. Representar pausas e entonações; 
  3. Explicar o assunto e eliminar ambiguidade.

Com isso em mente, a gente pode partir para situações onde o uso dela é indispensável!

Separar Conjunções

A vírgula deve ser usada antes das conjunções adversativas: porém, no entanto, todavia, entretanto, contudo, mas. 

Exemplos: 

  • Não vou mais sair, porém vou cobrar para ficar. 
  • Eu fui ao mercado, mas não vi se tinha bolo. 

Essa mesma consideração vale para as conjunções conclusivas: então, logo, por isso. 

Exemplos: 

  • Cheguei ao carro e não te vi, por isso resolvi ir sem você. 
  • Para mim não foi ofensa, então relevei. 

Vale ressaltar que quando as conjunções estiverem deslocadas na frase, elas devem ficar entre vírgulas. 

Exemplo: 

  • João não ia bem no trabalho. Não ficou, por isso, com a vaga. 
  • Ela sempre gostou dele. Nunca foi, entretanto, valorizada. 

Isolar o Aposto

A vírgula vai antes e depois do aposto. Aí você pergunta, e o que é aposto? Respondemos: a definição ou explicação de uma expressão, ou de um substantivo na frase. Para ficar mais fácil de entender, observe:

Exemplos: 

  • Jorge, aquele seu amigo, me convidou para sair. 
  • Maria, a professora do primário, estava doente. 

Isolar o Vocativo

O que é vocativo? É o termo usado para evocar o interlocutor de uma oração. Veja:

Exemplos: 

  • Carol, se prepare! Partiremos amanhã. 
  • Menina, para quieta! 
  • Amados, ouçam a novidade.

Isolar Datas

Usamos a vírgula para indicar o local, após o substantivo. 

Exemplo: 

  • São Paulo, 08 de abril de 1998.

E a usamos quando é preciso isolar uma numeração de um endereço. 

Exemplo: 

  • Rua Mascarenhas, 123. 
  • Separar elementos com a mesma função sintática. 

Listas e enumerações

Exemplos: 

  • Lembre-se de levar prancha, protetor, esteira, guarda-sol e óculos de sol. 
  • Comprarei ovos, trigo, fermento, manteiga e leite. 
  • Brasil, Argentina, Peru, Bolívia e Chile. 

Separar substantivos de sujeito composto. 

Exemplos:

  • Lucas, Alexandre, Ana, Silas e Thalita foram ao show de ontem. 
  • Carlinhos, João e Maria fugiram da escola. 

Separar orações intercaladas 

Usamos a vírgula para separar orações que se intercalam em uma mesma oração principal. Parece confuso, mas é simples. 

Exemplos: 

  • A única opção, pontuou o professor, é terminar a lição. 
  • O treino de hoje, disse o preparador do time, foi um verdadeiro fiasco. 

Separar adjuntos adverbiais deslocados 

A vírgula é usada para separar os adjuntos adverbiais. 

Exemplos: 

  • Depois de comprar roupas, fomos ao cinema. 
  • Quem diria que, aos poucos, se apaixonariam tanto! 

Nesse caso cabe a observação de que se o adjunto adverbial tiver menos de quatro palavras, a vírgula pode ser omitida. 

Separar expressões explicativas

A vírgula é usada para ratificar ou explicar alguma coisa que foi dita anteriormente, acompanhada de expressões como: por exemplo, ou seja, a meu ver. 

Exemplos:

  • A Austrália, por exemplo, é um local com uma variedade de animais selvagens. 
  • O juiz entendeu que houve problema, isto é, houve falta. 

Separar as orações subordinadas adverbiais deslocadas

Usamos a vírgula depois das orações subordinadas deslocadas. 

Exemplos: 

  • Quando encerrarmos o prazo, não adianta chorar, ninguém poderá se inscrever. 
  • Encerrado o prazo, ninguém poderá se inscrever. 

Separar termos que desejamos destacar

A vírgula é usada quando você usa alguma repetição e intensificação do objeto direto (objeto pleonástico), antes do verbo. 

Exemplos: 

  • O preço, até o dono do mercado se recusou a pagar. 
  • Aos pais, nada lhes foi pedido. 

Viu quantas variações existem para usar a vírgula? Guarde aqueles três pontos principais que destacamos no início do artigo e você vai conseguir desenvolver seus textos cada vez melhor, aplicando essas variações e o uso correto da vírgula. 

Agora que já sabe onde usar, surge a pergunta: E onde não devo usar? A gente também explica! 

Quando não usar a vírgula? 

O uso incorreto da vírgula não é incomum, mas pode atrapalhar a evolução de um bom texto. Então atenção para quando NÃO usá-la: 

Não se separa o verbo do complemento. 

Não separamos o verbo de seus complementos, tanto diretos quanto indiretos. 

Exemplos: 

  • Eu entreguei o trabalho, ao professor.  (errado)
  • Eu entreguei o trabalho ao professor. (correto)

Obs.: Mesmo quando a ordem dos objetos está invertida, não use a vírgula, tá?

Não se separa o sujeito do predicado 

A vírgula não deve separar o sujeito do predicado. Nunquinha, em nenhuma hipótese. 

Exemplo: 

  • Diego, saiu do bar à meia-noite. (errado)
  • Diego saiu do bar à meia-noite. (certo)

Mesmo quando há outros nomes com o sujeito, não usamos a vírgula. 

Exemplo: 

  • Jogadores de vários times, atuaram na partida. (errado)
  • Jogadores de vários times atuaram na partida. (certo)

Todas essas regras que mostramos aqui vão te ajudar a usar corretamente a vírgula. Mas a verdade é que para aprender todas as regras direitinho, é preciso estudar bastante e treinar muuuito! 

Um bom exercício? Que tal escrever um livro?

Estaremos aqui para te ajudar a desenvolver cada vez mais as suas habilidades e para materializar o seu sonho de publicar. Conte sempre com a UICLAP

Quando devo usar a vírgula?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para o topo