O que é Tempo Narrativo?

Tempo Narrativo

Uma parte fundamental da escrita é o estudo do tempo narrativo. Neste artigo vamos explorar mais esse elemento tão importante para quem escreve obras ficcionais. Vamos lá?

O tempo narrativo é um dos elementos mais importantes na criação de um texto, principalmente, para um escritor independente. Ele se divide em três partes: Tempo Cronológico, Tempo Psicológico e Tempo Metafísico. Vamos considerar cada um deles. 

Tempo Cronológico: 

Olhe para o relógio, vê a passagem do tempo? Pois é, aí está o tempo cronológico! É essa contagem das horas, minutos e segundos que a gente faz. Mas como ele acontece em uma narrativa?

Está presente na escolha da época em que a sua história irá se passar; na contagem dos dias, semanas, meses, anos em que as ações acontecem, ou mesmo na movimentação e menção das horas em um texto. 

Sabe quando uma personagem inicia uma história com tantos anos e a termina com tantos outros? Isso foi o Tempo Cronológico acontecendo.

Atenção aqui, tá: no uso do tempo cronológico as coisas precisam seguir um curso natural, exatamente como as horas do relógio.

Para não esquecer: 

Tempo cronológico segue a passagem de tempo com veracidade, a contagem dos dias, das horas, do tempo corre, nunca regressa. Ele é responsável por caminhar para uma conclusão e delimita tudo de maneira bem específica. 

Tempo Psicológico: 

Sabe as regras todas que o tempo cronológico obedece? O tempo psicológico inverte! Enfim, o desobediente! 

O tempo psicológico pode mudar a ordem dos acontecimentos, pode se fixar em lembranças, pode seguir o fluxo de pensamento, pode seguir apenas uma personagem. Ele não segue uma ordem linear. 

Para não esquecer:

Passado, presente e futuro podem se misturar na narrativa com o tempo psicológico. Isso acontece porque ele segue o fluxo de consciência dos personagens, então você pode trabalhar memórias, pensamentos, desejos…

Você já leu Memórias Póstumas de Brás Cubas, do Machado de Assis? Não vamos dar spoiler, vale a leitura! O ponto é: Brás Cubas inicia a narrativa da sua vida depois de morto, começa a contar do enterro, intercalando com partes de sua vida. Machado de Assis deixa o romance fluir com o fluxo da consciência do personagem, com base nos sentimentos e nas memórias. Legal, né?!

Tempo Metafísico: 

Aqui falamos do tempo mítico, também do coletivo. É um tempo fantasioso, você não precisa respeitar as regras do mundo real. No tempo metafísico você pode trabalhar lendas, arquétipos, seguir o fio que quiser. Pode se jogar!

Para não esquecer:

Tempo Metafísico não é linear, é circular! Ele pode seguir suas próprias regras porque segue a linha fantasiosa.

Para exemplificar, já ouviu falar das histórias onde personagens somem e passam por um tempo diferente daquele que passou no lugar onde sumiram? Ou ficções científicas onde o tempo naquele pedaço do espaço corre diferente? Essas são vezes em que o tempo metafísico está em uso! 

Agora vamos fixar a diferença entre os tempos?

Anota aí: o tempo cronológico é linear, o tempo psicológico segue os interesses, tramas, memórias e vontades de um ou mais personagens, e o tempo metafísico é circular, reversível e segue do seu próprio jeito, sem respeitar regras reais.

Seja qual for o seu tempo, escrever não precisa ser complicado, e você pode contar com a gente sempre para facilitar ainda mais!

Publicar um livro é um sonho que amamos materializar! 😎

Aplique o que aprender nos estudos de escrita e não deixe de contar pra gente a sua experiência! 😃😃

O que é Tempo Narrativo?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para o topo